Dragão Tigre

Capa do Álbum: Dragão Tigre
A Rádio Online mais ouvida do Brasil
Dragão Tigre
Ícone seta para a esquerdaVeja todas as Notícias.

Líder da oposição da Coreia do Sul é esfaqueado no pescoço e passa por cirurgia

Placeholder - loading - Lee Jae-myung cai após ser atacado em Busan 2/1/2024 Yonhap via REUTERS
Lee Jae-myung cai após ser atacado em Busan 2/1/2024 Yonhap via REUTERS

Publicada em  

Por Ju-min Park e Hyonhee Shin

SEUL (Reuters) - O líder do Partido Democrático da oposição sul-coreana, Lee Jae-myung, foi esfaqueado no pescoço durante uma visita à cidade de Busan, no sul do país, nesta terça-feira, e foi transportado de avião para Seul após receber tratamento emergencial, informaram autoridades do partido e da emergência.

O suspeito aproximou-se e pediu um autógrafo enquanto Lee falava em meio a uma multidão de apoiadores e repórteres. Em seguida, ele avançou e o atacou, segundo imagens de vídeo.

Lee, que perdeu por pouco a eleição presidencial de 2022, foi submetido a uma cirurgia no Hospital da Universidade Nacional de Seul e estava em uma unidade de terapia intensiva se recuperando e consciente, disse o porta-voz do partido Kwon Chil-seung aos repórteres. Ele condenou o ataque como 'terror político'.

Kwon disse anteriormente que a equipe médica suspeitava de danos a uma veia jugular.

O ataque ocorreu rapidamente. Imagens de televisão e um trecho de vídeo na plataforma de mídia social X mostraram o homem avançando com o braço esticado e esfaqueando Lee no pescoço, com a força do ataque empurrando Lee para a multidão atrás dele.

Lee desmaiou. As fotografias dos noticiários mostraram Lee deitado no chão, com os olhos fechados e sangrando, e pessoas pressionando um lenço contra seu pescoço.

Um policial de Busan, Son Je-han, afirmou em uma coletiva de imprensa que o agressor nasceu em 1957 e usou uma faca de 18 cm comprada online. Ele não identificou o suspeito e disse que o motivo estava sendo investigado.

Jin Jeong-hwa, um apoiador de Lee que estava no local transmitindo o evento ao vivo, disse à Reuters que havia mais de duas dezenas de policiais presentes.

O agressor foi rapidamente dominado por autoridades do partido e policiais, segundo as imagens.

O presidente Yoon Suk Yeol condenou o ataque.

'Esse tipo de violência não deve ser tolerado em nenhuma circunstância', disse ele, de acordo com seu gabinete.

Escrito por Reuters

Últimas Notícias

  1. Home
  2. noticias
  3. lider da oposicao da coreia …

Este site usa cookies para garantir que você tenha a melhor experiência.

Dragão Tigre Mapa do site